Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DESIGN E OUTROS DESVARIOS

THERE ARE 360º, SO WHY STICK TO ONE? - ZAHA HADID

DESIGN E OUTROS DESVARIOS

THERE ARE 360º, SO WHY STICK TO ONE? - ZAHA HADID

17
Ago18

A minha inspiração para os próximos tempos

Ludovica-and-Puglia_05.jpg

 

Ainda há pouco tempo comentei por aqui que recentemente mudei de casa. Ontem, enquanto planeava as minhas férias - aquelas que terão início em dois dias - dizia que, pelo facto de viver num apartamento do tamanho de uma suite, já me sentia, de certo modo, em férias. Claro que esta minha afirmação foi irónica, já que os meus olhos necessitam de descanso urgente deste monitor! Até porque me esqueço frequentemente das pausas, e quando me apercebo, três horas se passaram com os olhos concentrados no mesmo ponto...e as minhas lentes de contacto ameaçam uma alteração de graduação, que eu quero evitar a todo o custo! Bom, as férias deste ano não terão grandes aventuras, já que ano de mudanças e de mais despesas implicam férias mais contidas (e já tive uma semana em Colónia em Abril), mas o simples facto de sair da rotina já vai saber muito bem! Do pouco que já planeei, um dia - pelo menos - vai ser dedicado a compras para o espaço novo, que ainda está em modo work in progress! E a paleta cromática está neste momento em apontamentos de verde azeitona, rosa velho e....muito bege! Nude, nude, nude! Tal como dita a tendência da moda, os tons nude vieram para ficar... e em minha casa não serão exceção! 

 

 

 

26
Jul18

REFÚGIO NO CHILE

refugio01.jpg

 

É em San Esteban, no Chile, que existe este pequeno refúgio na montanha, perfeito para abrigo numas férias de aventura. Da autoria do gabinete Gonzalo Itugiarra Arquitectos, esta cabana contemporânea alberga o essencial: um quarto, instalações sanitárias, cozinha e zona de armazenamento para equipamentos de montanhismo. Apoiado sobre pilares, e com uma combinação de madeira de pinho, estrutura metálica e grandes janelas, é o espaço perfeito para desconectar da vida agitada da cidade. Eu ia já para lá passar uns dias!

 

 

 

22
Jun18

Oh sim, por favor

 

Fernanda_Marques_03.jpg

 

Com este calor que de repente chegou aqui ao gabinete, tudo o que for fresco é bem vindo! Ainda que seja uma frescura visual, que chega através do monitor do computador. E a reabilitação desta casa traz uma sensação de frescura. Pela envolvente, pela amplitude do espaço principal, pelos estímulos visuais da coleção de arte dos proprietários, que faz com que esta seja uma casa-museu...e pela piscina...aquário!

 

 

 

04
Mai18

Uma casa do Séc. XIX

thumbs_be-architecture-melbourne-house-bedroom-lam

 

Hoje trago aqui para este espaço a renovação de uma casa pátio do Século XIX em Melbourne. O edifício tem pormenores muito interessantes, mas confesso que o que mais me chamou a atenção foi a combinação de cores e texturas...e o candeeiro Atollo, uma peça desenhada em 1977 por Vico Magistretti (na primeira imagem): a nível de design, é umas das minhas peças favoritas. 

 

 

 

30
Abr18

Héroine

heroine-restaurant-and-bar-1.jpg

 

Já desde os tempos da minha licenciatura, Roterdão era uma das cidades europeias no topo das preferências de visita. Pela sua arquitetura. Pela abordagem ao espaço público. Pela arte urbana. Ironicamente, ainda não fui. Mas haverá de chegar o dia! Até porque este novo espaço, tão recentemente lá aberto, reforça a ideia que tenho daquela cidade...é cool.

 

 

 

13
Abr18

Your Rainbow Panorama

YourRainmowPanorama_02.jpg

 

Sexta-feira 13. Para uns, dia de sorte, para outros de azar. Para os espanhóis, nem um nem outro: o pior dia é a terça-feira 13! Eu nunca tive superstição com este dia até que, há poucos anos atrás, depois de um dia de trabalho que tinha sido particularmente exigente, entro no carro e oiço na rádio "O dia hoje não correu assim tão bem? É normal: hoje é sexta-feira 13!" 

 

De qualquer modo, o "dia do azar" é retratado por muitos como um dia negro, ou sombrio. E usando esta data como mote, venho aqui contradizer todas essas conotações com um projeto bastante colorido!

 

 

 

28
Mar18

The Countryard House

London_10.jpg

 

Se há algo de que nós, arquitetos, gostamos, é de um bom desafio! Quando o desenvolvimento de um determinado projeto exige de nós o ultrapassar de uma série de condicionantes - sejam elas técnicas, formais ou conceptuais -, com vista ao desenvolvimento da solução mais correta e bem desenvolvida sob os vários aspetos de avaliação de um edifício, há como que uma pequena faísca interior. Porque são essas condicionantes que, com frequência, permitem a criação das soluções mais inovadoras, são essas condicionantes que nos obrigam a uma imersão no desenho. Esses desafios, inevitavelmente, vivem dentro de nós, e acompanham-nos muito para lá das quatro paredes do gabinete e do horário laboral. Não é por acaso que se veem tantos arquitetos sempre com o seu caderninho. É que - e agora falo por mim - quando se gosta tanto do que se faz, dissolvem-se as fronteiras entre tempo pessoal e tempo profissional. É mesmo um estilo de vida! E tem a recompensa fabulosa de ver o brilho no olhar dos nossos clientes quando lhes resolvemos os problemas. 

 

Eu não sei se os arquitetos De Rosee SA pensam como eu (já me disseram que tenho de ser mais racional e menos emocional), mas certamente terão tido uma boa sensação quando conseguiram transformar este espaço, um antigo e pequeno armazém industrial (sem possibilidade de abrir janelas nos alçados laterais, nem aumentar a cota de cumieira), numa linda, luminosa, minimalista e moderna habitação de dois quartos. 

 

 

 

 

29
Jan18

MUJI Hotel

MUJI_Hotel_01.jpg

  

Remonta do ano de 2010 o meu amor pelos produtos da MUJI. Nessa altura tinha entrado para uma nova empresa lá em Valência, e todos os meus colegas - que grande parte se transformou em amigos, saindo de lá alguns dos meus "amigos para a vida" - tinham esferográficas da MUJI. Para começar. Depois haviam aqueles que eram assumidamente fans da marca e também usavam os seus cadernos e agendas. E ainda haviam os meus patrões, que só usavam artigos MUJI para as suas viagens, desde malas a acessórios. Naquela altura não havia nenhuma loja física em Valência e recordo-me da emoção quando, dois anos depois fomos de fim de semana a Bolonha e percebemos que o nosso hotel estava mesmo em frente a uma loja desta marca! Foi o êxtase! Nota: esse fim de semana estava destinado ao Porto, mas quando percebemos que o grupo era constituído por mais de 25% dos recursos humanos daquela empresa, achamos por bem escolhar um destino cujo voo não nos obrigasse a pedir uma hora antecipada no horário de saída. E a sexta-feira tinha um horário de saída as 15:00, o que não era nada mau!

 

 

 

05
Mai16

Apaixonei-me

...por este restaurante! 

Eu sei que o título pode levar ao engano, peço desde já desculpa se assim foi! Mas...digam lá se este espaço não é genial?

 

_LUK9889.jpg

 

Com uma estrutura de betão, divisórias em aço corroído e mobiliário em madeira, este restaurante em Beijing e tem uma particularidade: os espaços são divididos em três zonas, consoante o tempo disponível dos clientes! 

 

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow

Pesquisar