Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Design e outros Desvarios

"Le Temps Retrouvé"

Milan_01.jpg

 

Nem só de [50] tons de cinza vivem os interiores.

Menos ainda aqueles que experimentm uma renovação pelos arquitetos do estúdio Marcante Testa.

 

 

Milan_03.jpg

 

Confesso que a cor foi o elemento que mais me cativou a atenção. E não é de admirar que este espaço esteja localizado em Itália, Milão, para ser mais precisa. E eu tenho uma admiração pelos arquitetos italianos! Eles lidam com a cor de um modo muito mais aberto e imersivo. 

 

Muitas vezes opta-se pela cor branca e textura lisa porque se tem a sensação de que tudo o que se diferiencia vai acabar por "cansar". E não estamos com vontade de ter obras em casa a cada dois por três. Mas eu pergunto-me...e ter sempre mais do mesmo...não cansa?

 

Milan_05.jpg

 

Milan_06.jpg

 

Já tinha contado aqui, num post longínquo, que tenho em mãos a renovação de uma casinha pequenina, aonde vivi os meus primeiros anos de vida. O processo de intervenção foi interessante. Já com a arquitetura definida, e passando para a definição de elementos interiores, surgiu a questão da cor. Inspirada pelos projetos nórdicos, pelo design escandinavo que adoro, pelos interiores simples e despojados, o primeiro gesto foi definir tons de cinza. Mas, curiosamente, à medida que o processo avançava, ia adicionando referências de verde. Porquê? Porque a cor da sala de estar, do tempo de quando eu vivia lá, era verde! E eu criava sempre uma associação a essa cor pelas memórias evocadas no espaço!

 

Milan_08.jpg

 

O tom de verde que me surge para o meu projeto não é exatamente este, mas ver este projeto relembrou-me o processo de associação espaço/memória pelo qual estou a passar. E é interessante perceber, mais do que uma questão de moda, de "estilo retro", "estilo nórdico", etc., que são as particularidades dos espaços que nos ficam na memória, que são esses elementos diferenciadores que se encontram associados ás emoções que vivenciamos nesses mesmos espaços. Pode parecer conversa de emoção lamechas, mas não: está provado que as memórias estão associadas a emoções. E as memórias surgem por intermédio dos cinco sentidos: por um perfume, por um condimento especial, por uma cor...

 

Milan_10.jpg

 Ainda na semana passada me chegou ao gabinete uma série de catálogos com estes materiais...lindos!

Já criei uma séria de projetos mentais para os aplicar.

 

Milan_12.jpg

 

Os espaços vivem de ar e clareza, mas também vivem de cor e textura, e vivem do seu caráter próprio.

E é esse mesmo caráter que faz com que esta intervenção tenha sido tão bem conseguida. 

 

:)

 

 

 

Imagens

 

2 comentários

Comentar post