Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DESIGN E OUTROS DESVARIOS

THERE ARE 360º, SO WHY STICK TO ONE? - ZAHA HADID

DESIGN E OUTROS DESVARIOS

THERE ARE 360º, SO WHY STICK TO ONE? - ZAHA HADID

11
Mar16

O que nos define

Calçada_Chiado.jpg

 

Uma das minhas rotinas matinais - e talvez uma das menos saudáveis - é o aproveitar ainda os momentos no quentinho dos cobertores para pegar no telemóvel e atualizar-me: vejo as capas dos jornais, vejo os títulos principais das notícias, vejo as tarefas para o dia (entre duas apps que estou a testar e ainda não sei com qual ficar)...básicamente, tudo o que possa fazer com o telemóvel sem ter de sair dali. 

 

Hoje li algo que me preocupou. 

 

Já se fala há algum tempo do novo Plano de Acessibilidade para a cidade de Lisboa. Aquela que é uma iniciativa de louvar, pois as nossas cidades tem o dever cívico de ser o mais acessível possível para todos, prevê uma medida polémica: o retirar da calçada portuguesa! Não em toda a cidade, mas, pelo que davam a entender, em grande parte. Várias notícias foram saindo sobre esse tema, ora que sim ora que não. Com tudo isto, eu acreditava que nada iria acontecer. Mas hoje li, numa publicação internacional, que essa medida fora recentemente aprovada, e que realmente iriam retirar parte da calçada. 

 

Até confirmação oficial, eu vejo tudo isto como apenas especulação...mas espero sinceramente que encontrem uma alternativa que consiga conjugar a acessibilidade e o nosso Património! 

Bem sei que é difícil circular numa calçada em dias de chuva...mas...custa-me imaginar as nossas cidades com revestimentos completamente anónimos, que poderiam estar ali como em outro sítio qualquer. 

 

Talvez este sentimento não fosse tão forte se eu conseguisse ver um povo orgulhoso da própria identidade, e sinceramente, não é isso que vejo.

Quando estava fora do país, e descrevia Portugal, via-lhe imensas potencialidades e diziam-me que ficava com os olhos a brilhar. Falava da cultura, do clima, de todo o mar que tínhamos, da energia solar, da produção de vinhos, das paisagens, da simpatia das pessoas, do café (que saudades tinha do café português!!), da gastronomia, das inovações, dos prémios de investigação, dos arquitetos reconhecidos...mas a verdade, bem sei, é que com a luta do dia a dia e com as dificuldades que o país atravessa, acabamos por esquecer tudo isto.

 

E fico com pena quando vejo que olhamos para o nosso património e o classificamos de obsoleto.

 

Acredito que não haja solução pré-fabricada para esta situação pois, se a houvesse, concerteza já teria sido adotada. Assim, e assumindo a necessidade de criar algo menos óbvio, recordei imagens de intervenções, não diretamente relacionadas com este tema.

 

Em arquitetura: intervenção no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, de Alexandre Alves Costa e Sérgio Fernandez

 

Santa_Clara-a-Velha.jpg

 

Em street art, uma intervenção pop up do estúdio Lang/Baumann em Vercorin, na Suiça.

 

LB_StreetPainting.jpg

 

Em publicidade, onde a IBM interviu em espaços públicos de forma a atribuir utilidade aos anúncios.

 

IBM_Smart_cities.png

 

Não estou a sugerir a colocação de rampas verdes por toda a cidade, nem de grafitar a calçada, mas...porque não a sobreposição amovível de plataformas aderentes, de modo a evitar quedas e facilitar a transição de cotas, com cores contrastantes que evidenciassem a mudança de superfície, até para as pessoas com grandes dificuldades visuais? Porque não ver os exemplos de intervenção interior do património e trazê-los para o exterior, com materiais duráveis às intempéries? E...eu sei que a resina afeta a pedra...mas não seria possível a aplicação, em algumas zonas, de resina transparente sobre a calçada, com um verniz de proteção entre estes materiais, de modo a "congelar" o estado da mesma e permitir uma superfície lisa para cadeiras de rodas e carrinhos de bébé? 

 

Posso ter-me exposto com soluções imediatas e talvez de difícil concretização. Mas, a supressão de elementos do nosso património tem de ser a Última solução possível e imaginária! Por favor, não atirem já a toalha! 

 

 

 

 

Chiado; Mosteiro de Santa Clara-a-Velha aqui, aqui e aqui; Pop-up artIBM

 

5 comentários

Comentar post

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow

Pesquisar