Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Design e outros Desvarios

Dá a volta e vem ao mesmo

batumi.tiff

 

 

 

Este não é o meu primeiro blog, na verdade já é o quarto! 

 

O primeiro foi uma experiência em conjunto com um amigo e durou muito pouco. O segundo foi o mais importante e que me marcou mais: durou três meses, exatamente o tempo que passei na Geórgia e foi uma espécie de diário de viagem. Como foi uma experiência muito boa, vou guarda-lo sempre num cantinho do meu coração! Quando essa experiência acabou, resolvi que não fazia sentido manter o "de Barcelos a Batumi" e abri outro, também bilingue. Este terceiro era como um diário, mas eu sempre fui um pouco "privada" (I'm a very private person - veem a série?) e, sinceramente pensava que o meu dia a dia não tinha assim tanto interese para o público em geral. Até que abri este, e estou a gostar de ter um blog mais do que nunca! 

 

No entanto, no outro dia enquanto trabalhava, pensando que pela primeira vez sairá à luz um projeto meu em Portugal, deparei-me a ter uma reflexão muito parecida com uma que tive há cinco (já cinco!!) anos atrás, lá por terras de (também) bom vinho e do khachapuri (se quiserem eu depois explico melhor o que isto é). E por isso transporto para aqui - em versão bilingue, porque não - este meu post que continua muito atualizado:

 

 

 

VERSÃO EM PORTUGUÊS

 

Ultimamente deixei o meu blog um pouco abandonado…e ainda por cima adoro escrever…

…o que aconteceu foi que, aparte de um ou outro evento social (para nao dizer vida nocturna até mais não), as responsabilidades laborais aumentaram de forma…asfixiante…

…ou é isso, ou estou de novo naquela fase em que, depois do momento em que disfrutas ao máximo criando e imaginando o teu projecto, se aproxima a hora de apresentá-lo, e de repente surgem todas as dúvidas e mais alguma acerca da sua viabilidade…

O que acontece é que todo o trabalho criativo é muito pessoal…é algo que sai de dentro de ti, algo que tu, apoiado pela tua imaginação e conhecimentos, pensaste, criaste…é, em parte, o reflexo da tua personalidade, da tua forma de pensar e ver o mundo…como costumo dizer, é o teu bébé…e expor a tua criação, é como expor-te…E submetê-la à crítica, é submeterte a ti mesmo á visão e criterio dos demais…é como despirse em público…

E saber ouvir as críticas constructivas, manter-se aberto para entender os pontos de vista dos demais, aceitando e asimilando o que julgas poder enriquecer o teu projecto, mas sabendo relevar o que nao está em sintonia com a sua essência…ser fiel a si mesmo…e estar disposto a asumir uma posição e defendê-la, estando consciente que nunca poderás satisfazer a todos…exige segurança en ti mesmo, na tua personalidade, na tua forma de ser…exige que te apresentes com uma segurança interior suficientemente forte para que saibas sempre ser tu…numa constante evolução...

...

…e isto seria muito bonito se trabalhasses e vivesses num lugar idílico, com árvores em flor e pássaros a cantar, e se tivesses todo o tempo do mundo para filosofar acerca da essência da vida…mas…

…o que tens que fazer agora é desenhar um projecto, convencer o teu cliente que é o melhor que podia ter, que é perfeito, acabá-lo em tempo record e…facturar! E é por isto que, meus queridos amigos…que os meus próximos posts serão, provavelmente, parcos de profundidade, pequenos e fugazes, mas…agora tenho de trabalhar…e muito!!!

 

VERSÃO EM ESPANHOL

 

Últimamente he dejado mi blog un poco abandonado…y eso que me encanta escribir…

…lo que pasa es que, aparte de algún u otro evento social (para no llamarlo fiesta a lo loco), las responsabilidades laborales aumentaron de forma…asfixiante…

…o es eso, o estoy de nuevo en esa fase en la cual, pasado el momento en que disfrutas creando e imaginando tu proyecto, se acerca la hora de sacarlo a la luz y de pronto te surgen todas las dudas y más, acerca de su viabilidad…

El caso es que, todo el trabajo creativo es muy personal…es algo que sale de dentro de ti, algo que tu, apoyado por tu imaginación y conocimientos, has pensado, has creado…es en parte un reflejo de tu personalidad, de la forma en que piensas y ves tú entorno…o como digo muchas veces, es tu bebe… y exponer tu creación, es exponerte a ti mismo… Y exponerla a la crítica, es como, en parte, exponerte a ti mismo a la visión y al criterio de los demás… es un poco como desnudarse ante la gente…

Y saber escuchar la crítica constructiva, estar abierto para entender los puntos de vista de los demás, aceptando y asimilando lo que uno juzga ser enriquecedor para su proyecto, pero sabiendo descartar las ideas que no están acordes con su esencia…ser fiel a sí mismo…y estar dispuesto a asumir una posición y defenderla, sabiendo siempre que nunca agradarás a todos…exige seguridad en ti mismo, en tu personalidad, en tu forma de ser…exige que te expongas con una seguridad interior suficientemente fuerte para que sepas ser siempre tu mismo…

…y esto sería todo muy bonito si trabajaras y vivieras en un lugar idílico, con árboles en flor y pajaritos cantando, y que tuvieras todo el tiempo del mundo para filosofar acerca de la esencia de la vida…pero…

…lo que tienes que hacer es dibujar un proyecto, convencer a tu cliente que es lo mejor que podría tener, que todo es perfecto, terminarlo en tiempo récord y…facturar!!!!!!! Así que, mis queridos amigos…puede que mis próximos posts sean escasos de profundidad, cortos y fugaces pero es que…ahora toca trabajar…y mucho!!!!

 

3 comentários

Comentar post

MENSAGENS

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

foto do autor